O cyberbullying se caracteriza pela prática de agressões pela internet. Com a difusão das novas tecnologias, comportamentos como esse se espalharam rapidamente. Isso acontece porque é fácil se esconder atrás de uma tela de computador ou celular, sem que descubram a identidade do agressor. Vale ressaltar que existem formas para identificar as pessoas que cometem bullying online, mas muitas vezes isso não acontece.

A diferença entre o bullying comum e o cyberbullying está justamente na forma como são praticados. Os dois se caracterizam por agressões intencionais que acontecem continuamente para humilhar ou prejudicar alguém. Geralmente os alvos são as crianças, adolescentes e jovens.

O efeito do cyberbullying na vida da pessoa agredida pode desencadear uma série de problemas. É importante frisar que a motivação para tal ação pode ser diversa e pode migrar do mundo físico para o digital. A demora para identificar e a diversidade de redes sociais, acabam sendo um incentivo para que as ofensas continuem acontecendo.

As consequências para quem sofre esse tipo de ataque pode variar bastante. A principal delas, sem dúvida, é a exposição. Sabemos que na internet é muito difícil controlar as informações e até onde eles devem ir. Isso significa que no mundo digital, tudo acaba tomando uma proporção muito grande, o que torna mais difícil evitar que algo viralize.

Essa exposição pode desencadear doenças como a depressão e a ansiedade. Nesses casos a pessoa se isola do mundo real e se afasta de familiares e amigos. Dependendo da gravidade, a vítima pode cogitar tirar a própria vida.

Por esses e outros motivos, algumas medidas são necessárias para evitar o bullying e assim garantir a integridade dos adolescentes e jovens. É muito importante que os pais fiquem atentos com o que os filhos consomem na internet e dedicar um momento para comunicação com eles, é fundamental para que se sintam seguros em dividir o que acontece em sua rotina.

Evitar a exposição de fotos e vídeos que possam ser usados por terceiros, controlar o acesso e proteger a senhas dos dispositivos e tomar cuidado com as amizades virtuais também são úteis no combate dessas ações.

*É importante frisar que setembro é o mês de combate ao suicídio. Se você está passando por uma situação de bullying ou cyberbullying procure ajuda através do número 188 – Centro de Valorização da Vida (CVV).Você não está sozinho!

Fique por dentro do que acontece no mundo da tecnologia. Continue acompanhando nossas notícias!