É quase impossível imaginar a vida sem o auxílio da tecnologia e da internet. Estamos cada vez mais conectados e somos dependentes de computadores e smartphones em nossa rotina. No entanto, é essencial aprimorar os cuidados e as medidas de segurança no meio digital, principalmente quando o assunto é a proteção das corporações. Diversos casos de ataques cibernéticos a empresas já foram registrados, alguns deles ficaram muito famosos.

Em novembro de 2014 a Sony Pictures, empresa de entretenimento conhecida mundialmente, foi alvo de um ataque, que deixou todos os computadores fora do ar. O grupo identificado como “Guardiões da Paz” (GOP – sigla em inglês) foi o responsável pelo ataque e a motivação para o crime foi a exigência de que a Sony cancelasse a estreia do filme The Interview.  O enredo que teria sido o estopim para a ação, abordava a missão de dois americanos na tentativa de assassinar ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O ataque custou caro para o estúdio pois os hackers roubaram cerca de 100 terabytes de dados, que incluíam assuntos confidenciais e informações de filmes que ainda seriam produzidos e lançados até 2017.  Os criminosos também ameaçaram funcionários e executivos da empresa.

Já em 2015 a empresa de tecnologia e vigilância italiana Hacking Team sofreu um grande golpe virtual. Cerca de 400 gb de informações, dados e códigos de segurança foram roubados. Um prejuízo sem precedentes, já que a empresa prestava serviços de inteligência para países como Alemanha e Estados Unidos. Os responsáveis pela ação não foram identificados.

De acordo com uma pesquisa da Norton Cyber Securityem 2017 o Brasil passou a ser considerado o segundo país com mais casos de crimes virtuais no mundo, isso equivale a mais de 62 milhões de brasileiros. O relatório diz que esse crescimento aconteceu por conta da grande difusão dos dispositivos móveis, que de certa maneira são mais vulneráveis a ameaças.

Fique por dentro do que acontece no mundo da tecnologia. Continue acompanhando nossas notícias!